Como as corretoras asseguram os fundos de seus usuários? Guia completo

Este site é traduzido automaticamente. Abra o site no idioma original.
Apr 23, 2020 0
Como as corretoras asseguram os fundos de seus usuários? Guia completo

No contexto do desenvolvimento do mercado de ativos digitais e dos crescentes ataques de hackers às trocas de criptomoedas, surge uma pergunta conseqüente sobre a proteção de fundos. Vamos tentar descobrir como as trocas agora seguram os fundos de seus usuários e se devemos esperar a introdução de regras de seguro semelhantes aos mercados financeiros.

O ano da bandeira

O ano passado foi um recorde para o mercado de criptomoedas pelo número de hacks e ataques às trocas. O número de criptomoedas roubadas em 2018 aumentou 13 vezes em comparação com o ano anterior. O número de fundos roubados totalizou US $ 2,7 milhões em criptomoedas por dia, ou US $ 1860 por minuto.

O maior de todos os hacks em 2018 foi o hack Coincheck. Da bolsa japonesa, os hackers conseguiram roubar mais de US $ 530 milhões em criptomoedas NEM. Esse hack resultou em US $ 80 milhões mais caro que o hack de Mt Gox, anteriormente conhecido como o maior hack de criptomoeda da história. Esse hack levou à falência da bolsa, mas depois dela não houve menos histórias de alto nível com BitGrail, Coinrail, Bithumb, como resultado dos quais os usuários perderam uma criptografia no valor de mais de US $ 260 milhões.

logo
Troque criptomoedas com a melhor taxa em alguns minutos

Apesar do fato de que em 2018, cerca de US $ 1 bilhão em equivalente a criptomoeda foi roubado no total, nenhum culpado envolvido em hackers foi encontrado. Nessa situação, cada troca levanta a questão de como se proteger e o dinheiro de seus usuários.

Segurança garantida dos fundos dos usuários

O seguro de troca de criptomoedas está disponível há muito tempo nos Estados Unidos. Uma das primeiras trocas que começou a garantir os fundos de seus usuários foi a Coinbase. O site colabora com o Lloyd's de Londres desde novembro de 2013. Em abril deste ano, a administração da bolsa disse que suas carteiras quentes estavam seguradas por US $ 255 milhões. Sob os termos do seguro, ele cobre, incluindo perdas de ataques de hackers, hackers e roubos - o cenário mais provável para a perda de ativos.

Em meio a ataques cada vez maiores às trocas sul-coreanas, o regulador local Fair Trade Commission (FTC) alterou os requisitos das plataformas, obrigando-os a serem responsáveis perante os usuários pela perda de fundos como resultado de atividades fraudulentas ou falhas técnicas. A principal diferença em relação às regras anteriores é que agora as bolsas são obrigadas a compensar quaisquer perdas, mesmo que sua falha não esteja estabelecida no que aconteceu. Anteriormente, a compensação era invocada apenas se a falha nas trocas por perdas e roubos fosse comprovada.

Antes disso, algumas bolsas sul-coreanas já estavam seguradas. Por exemplo, a Bithumb possui dois contratos de seguro, um com a Hyundai Marine & Fire Insurance e o outro com a Heungkuk Fire & Marine Insurance. No entanto, ambos não cobriram os danos no caso de hackers, mas apenas as perdas associadas à violação dos serviços de informações e o vazamento de informações pessoais do investidor. Outras bolsas têm seguros com cobertura bastante baixa: Bithumb - até 6 bilhões de won (~ 5,3 milhões de dólares), Upbit - até 5 bilhões de won (~ 4,5 milhões de dólares) e Coinone e Korbit - até 3 bilhões de won (~ 2,7 Milhão de dolares). A situação neste mercado mudará rapidamente em breve. Em meados de 2018, a associação sul-coreana de blockchain, das quais 23 bolsas são membros, emitiu um comunicado informando que está negociando com a Hyundai Marine & Fire Insurance e Hanwha General Insurance para fornecer trocas de criptomoedas com qualquer cobertura de seguro de qualquer tamanho.

Proteção Institucional ao Investidor

Os analistas de criptomoeda concordam que a falta de ferramentas existentes para proteger os fundos de criptomoeda é a razão pela qual os investidores institucionais ainda não desejam entrar no mercado. Apesar disso, em janeiro do ano passado, o Cointelegraph anunciou uma pesquisa realizada pela empresa de pesquisa PollRight, que mostrou um aumento de 41% no investimento institucional nos próximos cinco anos.

Os serviços institucionais de armazenamento de ativos de criptografia também são fornecidos por empresas como Xapo, DACC, itBit e Kingdom Trust e pelo relativamente novo tZERO, que permite negociar tokens de segurança.

A segunda maior corretora de seguros do mundo, Aon, anunciou recentemente a formação de um grupo de seguradoras para fornecer reservas de criptomoeda para clientes da Metaco, uma empresa envolvida no armazenamento de ativos digitais. O grupo é formado principalmente por seguradoras europeias e oferecerá às instituições que utilizam a solução SILO Metaco para carteiras quentes e frias (online e offline) um produto de seguro contra danos causados por atos criminosos.

Os fabricantes de carteiras de hardware não se afastam. Ledger firmou um contrato de parceria com a empresa de confiança de Hong Kong Legacy Trust, que está envolvida em armazenamento custodial de ativos, a fim de garantir o armazenamento de criptomoedas "no nível institucional". O Legacy Trust, usando o produto Ledger Vault para gerenciar carteiras de criptomoedas com várias assinaturas, afirmou que agora pode "proteger com segurança e eficiência" ativos digitais de clientes, como Bitcoin, e também começará a oferecer armazenamento de token ERC-20 no blockchain Ethereum .

E embora hoje o seguro no mercado de criptomoedas não seja a ferramenta mais comum, é inevitável à medida que o mercado se desenvolve e os investidores institucionais entram nele. À medida que a regulamentação legislativa é introduzida no mundo, devemos esperar que o seguro de ativos digitais se torne o padrão, assim como ocorre nas trocas financeiras clássicas.


O que você acha disso? Compartilhe nos comentários e siga-nos no Twitter!
Fique ligado no Cryptogeek e acompanhe o blog de criptomoedas juntos e você não perderá as próximas notícias!

As opiniões e avaliações expressas no texto são as do autor do artigo e podem não representar a posição da Cryptogeek. Não se esqueça de que investir em criptomoedas e negociar na bolsa está associado a risco. Antes de tomar decisões, faça sua própria pesquisa de mercado e dos produtos de seu interesse.


Ainda não há comentário. Seja o primeiro!